Temporal de Prazer

Temporal de Prazer
71 votos

Temporal de Prazer

Era uma madrugada de inverno, eu tinha acabado de trocar de roupa e alimentar os peixes. Havia um temporal terrível lá fora e meus pais não estavam em casa. Meu irmão havia ido para a casa da vovó e eu estava sozinha esperando começar um filme de terror. Então ouvi a campainha tocar e logo fiquei assustada, desesperada e tremendo toda. Eu olhei pelo olho mágico e pude ver meu namorado. Ele estava úmido e um pouco trêmulo Abri a porta e o recebi aos beijos.

Ofereci um pouco de chocolate quente a ele enquanto ele se enxugava com uma toalha branca e seca. Ele, por sua vez, admirava meu bumbum enorme, que eu sempre tive, pois herdei da minha mãe. Eu e ele nunca chegamos a ficar totalmente sozinhos, pois éramos bem novos. Eu estava preparando o chocolate quente quando eu senti seus braços agarrarem minha cintura e sua respiração no meu ouvido. Fiquei completamente arrepiada e fechei os olhos, sentindo a sensação. Ele subiu as mãos para meus seios e os agarrou e depois segurou nos mamilos e ficou apertando levemente e os rodando delicadamente.

Eu, ainda de olhos fechados, comecei a suspirar. Senti sua ereção em minha bunda e agarrei com força o seu cabelo. Ele me virou de frente, me encostou na parede e levantou minha perna. Nos esfregamos e logo, por um momento, me lembrei que ainda era virgem. Mas o tesão estava tomando conta de mim. Então puxei-o até o meu quarto e o derrubei, tirando suas roupas. Antes que eu terminasse o oral nele, ele me empurrou na cama e rasgou minha calcinha com um golpe destro e enterrou sua cara no meio das minhas pernas, dizendo que adoraria me chupar toda. Eu fechei os olhos e senti a sensação prazerosa de ser chupada por alguém gostoso.

Eu gemia alto e implorava para que ele parasse com aquela tortura que estava me corroendo e me deixando com ânsia de cada vez mais. Ele me fez chegar ao orgasmo duas vezes e não parava, eu já estava ficando fraca e enlouquecendo quando ele veio em minha direção, segurou o seu cacete e colocou dentro de mim. Eu dei um gritinho quando senti um beslicão lá dentro, mas logo depois senti cócegas em meus músculos vaginais e isso foi me deixando maluca. Ele foi inicialmente devagar e eu arranhava suas costas e gemia em seu ouvido enquanto ele me dizia o quanto me amava.

Notamos que saiu uma pouca quantidade de sangue. Ele parou por um momento para limpar o pau e eu fui até o banheiro me lavar. Quando eu voltei, ele me jogou na cama e começou a chupar meu peito vorazmente. Eu gritava de prazer ficando cada vez mais maluca e ele começou a penetrar em mim com força e com cautela. Ele me chupava toda e me beijava e eu arranhava suas costas e pedia para continuar. Até que finalmente tive uma explosão de orgasmo simultâneo ao dele.

Deitamos na cama e instantes depois fomos tomar banho. Eu estava fraca, cansada e realizada. Logo ele foi para sua casa e eu troquei os lençóis da cama, indo dormir completamente horrorizada com tamanha capacidade de adquirir prazer em uma madrugada só. Foi quando eu decidi me tornar atriz pornográfica. Alguns meses depois descobri que sou ninfomaníaca. E até hoje tenho muitas histórias para contar.

~~~

Conto escrito pela leitora Sasha.

Gostou do conto? Comente! Prestigie a autora.

- w5 - top8