Masturbação, ou como não fazer Xixi

Mão calejada de tanta punheta
Masturbação, ou como não fazer Xixi
1 voto
Share Button

Ah, que delícia. Acabei de bater uma punheta bem gostosa antes de escrever esse texto que tem como tema, adivinhem, masturbação. Como eu gosto de ser irônico.

Mão peluda de tanta punheta
Mão peluda de tanta punheta

Vamos falar do texto Papo Aberto: Masturbação do site Eu Escolhi Esperar. Um jovem não identificado mandou um email para o pessoal do site e foi prontamente atendido. Tenho profunda pena do rapaz ex-punheteiro.

Porém tem um pecado que sempre caio que é a masturbação, isso não acontece freqüentemente se comparado a há minha vida antes de me converter o que achava natural, mas em fim, uma vez ou outra sempre caio. Já confessei isso ao Senhor, mostrando-o a minha fraqueza, mas não consigo me libertar e depois sempre mim sinto mal e indigno da tua graça, mas deve ser remoço, pois se fosse arrependimento não o praticava mais…

Eu já acho que o maior pecado que você tá cometendo diz respeito ao Português. Que o Deus da Gramática lhe perdoe, garoto.

Até agora, nada me impressionou. Isso é coisa da idade. Masturbação, escrever errado, insegurança, acreditar em história de pescador, etc. Conforme você vai amadurecendo, vai entendendo que a vida não é bem assim. Mas a resposta foi o que me deixou triste.

Obrigado pelo carinho e por confiar a mim esse “desabafo”… sei que deve ser algo que tira o seu sono.

Coitado, ele deve dormir tão pouco à noite. Fica pensando que não deveria mais tocar seu próprio corpo. Aí lembra daquela professora gostosa (mas que a cara já tá passando do prazo de validade) da faculdade, que já deu pra uns três caras da turma e que seria tão excitante comer ela ali mesmo, depois da aula. Então esquece de Deus e parte para os prazeres carnais que sua própria mão pode lhe providenciar.

É importante saber que você tem um órgão sexual. E além de fazer “xixi” ele também foi criando para gerar prazer e gerar vida. Todo homem passa ou já passou por problemas com masturbação. Isso é uma realidade, e não dá pra fingir o contrário. Não dá pra simplesmente em um determinado momento da nossa vida, onde não estamos casados, fingir que o corpo adormece… seria o mesmo que fingir que posso tirar o “piu-piu” e guardá-lo para usar somente após o casamento. NAO DÁ!

Veja só, essa é a causa de todos os problemas do mundo! O rapaz que mandou o email tem 22 anos, é um adulto capaz de pensar por conta própria e entender qualquer coisa, mas mesmo assim é tratado como uma criança de 3 anos.

Explicar que isso aí serve para não só fazer xixi, mas para “gerar prazer e gerar vida” deve ser feito quando a criança é bem novinha. A posição da igreja é explicar que isso aí só deve fazer aquilo ali depois do casamento. Simples assim.

Sério, o autor da resposta escreveu piu-piu. Amigo, você tá falando de homem pra homem. Ou usa o termo formal, pênis, ou fala caralho, pau, pinto, pica, jeba, sei lá. Só fazendo um parêntesis aqui, de todas as proibições cristãs a que mais me irrita é a que diz respeito a palavrões. O sujeito não pode falar “porra”, mas ele fala “pombas” nas mesmas situações, com a mesma entonação. Pomba (também a rola) é um pássaro, pássaros têm cabeça.

Quer uma dica? Acabou de se masturbar, já bateu o arrependimento?

Tenho impressão que bateu outra coisa.

Ah, quer saber? Desisto desse artigo. Vocês já entenderam meu ponto em relação à masturbação.

Share Button
- w5 - top8