Renata – Parte II

renata-parte-ii
Share Button

Este conto é a continuação de Renata Parte I, postado aqui no Jardim do Prazer.

~~~

Fiquei ali sentado ainda um pouco, até que também resolvi ir pro chuveiro. Depois do banho, me deitei, e acabei cochilando. Acordei sobressaltado com batidas na porta.

– Quem é? perguntei, enquanto me enrolava na toalha de banho já que ainda estava nu.

– Sou eu Márcio, Renata, aconteceu alguma coisa?

Abri a porta e deixei-a entrar. “Não aconteceu nada, acho que acabei cochilando.”

“Já estávamos ficando preocupados, pensamos que você tinha morrido”, disse sorrindo.

Renata com um vestido solto estava absolutamente deliciosa. De imediato os acontecimentos da tarde vieram a minha mente, e comecei a ficar excitado. Meu pau começou a levantar a toalha apontando para frente. Ela percebeu o volume que se formava, se aproximou de mim, e tocando de leve com a ponta dos dedos sussurrou em meu ouvido “fico lisonjeada com estas tuas demonstrações de afeto meu querido, mas agora não é hora de pensar em sacanagem Márcio.”

(mais…)

Share Button

Jorge

jorge
Share Button

Certo dia, estava tomando banho, me depilando para agradar meus clientes. Me chamo Carol e sou acompanhante de luxo. O meu celular tocou, estava toda molhadinha, mas mesmo assim saí do banho e fui atender o celular. Uma voz jovem, parecia ter uns 18 anos do outro lado da linha, falou comigo :

– Alô, Carol?

– Eu mesma! Respondi.

– Acompanhante de 23 aninhos muito bem distribuídos em suas curvas, baixa, loirinha,  bronzeada e seios grandes? Disse a voz do outro lado.

– Nossa, quanta precisão em detalhes. Você escreveu tudo isso? Perguntei.

– Vi você em um site e não esqueci mais.

– Hm! Mas você esqueceu do principal, amor. Sou ótima no boquete e no anal. Engulo tudinho. Brinquei com ele do outro lado da linha.

(mais…)

Share Button

Aula de Culinária

culinaria2
Share Button

É mesmo estranho como conseguimos encontrar pessoas interessantes em situações inusitadas. O cenário deste encontro foi, no mínimo, estranho. Era uma aula de culinária. Eu nunca havia fritado um ovo. No máximo fiz algumas garrafas de café. Mesmo assim consegui fazer bagunça e resolvi que era hora de começar a me virar neste território tão inóspito. Nunca entendi como as pessoas conseguiam extrair sabores de alimentos esquisitos, mas achava isso uma bruxaria interessante. E lá fui eu, me matricular em uma aula para iniciantes na cozinha.

A escola ficava em um local afastado do centro da cidade, em um galpão que antes funcionava como uma cozinha industrial. Atualmente a empresa mudou suas instalações e resolveu aproveitar este espaço para dar cursos, utilizando seus produtos. É uma forma interessante de propaganda, pois sempre achamos que aquele produto é que é o “segredo do chef” e acabamos utilizando sempre o mesmo ingrediente em nossas receitas. Bom, pelo menos eu vejo as pessoas que cozinham agindo assim.

(mais…)

Share Button

Curtinhas – Do Bate-papo à Minha Cama

bate-papo
Share Button

Eu sou a Nanny, uma gordinha muito fogosa de seios fartos e bunda grande. Sou uma pessoa muito extrovertida, faço amizade rapidamente. Sempre que posso, entro em salas de bate-papo, também. Em um belo dia, comecei a conversar com um rapaz quinze anos mais novo que eu. Ele me falava coisas excitantes. Meu fogo foi aumentando até que ele perguntou se podia vir até aqui na minha casa. Louca de tesão disse que ele poderia. Então Lucas veio.

Nossa que delicia de rapaz! Moreno com um mastro delicioso. Beijamo-nos e começamos as preliminares. Hum! Que delícia! Chupei ele como uma louca. Ele delirava e acariciava minha xota. Até que não aguentavamos mais; ele veio e colocou seu mastro na minha xota. Pedi pra ir devagar, pois fazia uns dez anos que eu não transava. Ele foi ao delírio, pois estava bem apertadinha. Mais tarde ele me pediu para comer meu cuzinho. Relutei, pois nunca tinha dado a ninguém.

(mais…)

Share Button

Eu Traí e Foi Bom

trai
Share Button

 

Há alguns anos meu ex-marido levou um amigo em nossa casa para nos ensinar a jogar um jogo no videogame. Assim que ele apareceu na porta da sala eu já achei ele bem bonito, mas até aí nada de mais. Desse dia para cá passamos a ser um grupo de amigos. Foram chegando outros: a esposa desse amigo também veio. Fazíamos vários churrascos juntos, até que um dia, em um aniversário meu, esse amigo veio de bermudas. Ah! Bati os olhos nas pernas dele e me apaixonei na hora. Bebemos muito e ele, sempre bem discreto e respeitador, perdeu a linha e me mordeu. Nossa! Naquele momento senti minha boceta morder. À noite, naquele dia, transei loucamente com meu ex pensando no amigo dele.

Passsando os dias fui pensando naquele amigo cada vez mais. Meu casamento já estava uma droga mesmo. Então passamos a nos falar pelo celular. Um dia liguei e perguntei para ele o que ele achava de mim e ele disse que eu era interessante, tinha bunda, peitos grandes, e que é o que os homens gostam mais. Depois desse dia eu só transava com meu ex pensando no amigo. Na verdade eu jurava que estava dando a boceta para o ele. Hum! Eu dava gostoso; virava do avesso. Meu ex ficou todo desconfiado, pois o casamento já estava acabando e de repente eu comecei a dar que nem uma louca! Queria dar dia e noite, tinha até medo de falar o nome do amigo sem querer.

(mais…)

Share Button
- w5 - top8